Linha tracejada no Projeto Arquitetônico

      Falando agora para desenhistas iniciantes, ou clientes que tem em mãos o projeto da sua casa ou empresa, ou até mesmo quem olha um projeto e não entende as linhas tracejadas, quero ajudá-los a tirar o maior proveito desse artifício tão útil.
     
      A linha tracejada serve para mostrar algo na planta baixa que está ali, mas você não está vendo, ou seja: uma projeção! A planta baixa de uma edificação é como se fosse um corte a 1,5 metros do piso. Ou seja, nessa altura você terá coisas abaixo ou acima que não são cortadas, então neste caso usa-se a linha tracejada.

      Por exemplo, uma bancada na cozinha que tem 1,1 metros de altura, e abaixo do mármore passa uma meia parede que o suporta. Tecnicamente você não vê essa parede, mas ela está lá, então identifica-se ela com um linha tracejada.
     
     Em uma edificação com escada você usará também a linha tracejada, pois até 1,5 metros você esta cortando (vendo) a escada, e a partir desta altura você não a vê mais, mas ainda assim ela está alí e precisa ser mostrada.
     Da mesma forma a projeção do beiral. Ela é mostrada no pavimento onde o beiral está inserido. Por exemplo: em um prédio de três pavimentos. No último existe o telhado com beiral de 0,80 metros. Essa linha tracejada estará margeando a edificação apenas na planta baixa do terceiro pavimento.

      Usa-se linha tracejada também na planta de situação/implantação. Neste desenho é como se você tivesse olhando a edificação do alto, vendo o telhado e o todo o terreno. Neste caso a linha tracejada surge onde está passando as paredes externas da edificação. De modo que torna-se indispensável colocar a cota do beiral!
     
     Mas é sempre bom colocar um texto dizendo do que se refere aquela linha tracejada, se é projeção do beira, projeção do pavimento superior etc.
     

2 comentários:

Ygor Rodrigues disse...

muito útil o post, obrigado.

joao alberto ganzo fernandez disse...

Muito bom

Postar um comentário